24 de abr de 2013

Minha profissão: Design Instrucional

Minha profissão é Design Instrucional, ainda pouco conhecida. Mas vou explicar o que é e contar pra vocês como entrei na área de Educação a Distância.

Sou formada em pedagogia e enquanto estava na faculdade fazia estágios em escolinhas infantis. Eu amava! Mas como vocês sabem, estagiário trabalha demais e eu ficava ansiosa para chegar o dia em que ia ser a professora. Sempre fui criativa e queria fazer vários projetos e trabalhos com as crianças, mas na minha posição, isso ainda não era possível. Além do mais, a "bolsa" que recebia não chegava nem a um salário mínimo.

Nessa época, minha irmã já trabalhava como Designer Gráfico em uma empresa de Educação a Distância (EaD) e me disse que ia ter uma seleção de Designers Instrucionais para trabalhar em uma equipe de um cliente importante para essa empresa. Eu, sem saber o que isso queria dizer, ela me explicou que para ser D.I. tinha que ser formada ou estudante de pedagogia e que eu podia concorrer a essa vaga. Me explicou também como era o trabalho, que era produzir roteiros para os cursos no Power Point, que é um programa que eu tenho habilidade.


Fiz meu teste e passei! Entrei para uma equipe que tinha que entregar um curso virtual a cada semana. Os prazos eram curtíssimos! Mas a equipe era super unida e éramos coordenados por uma pessoa totalmente competente (sabe uma pessoa pra se espelhar? É ela!). Então tinha tudo para dar certo! E deu por um bom tempo. Depois o cliente mudou o estilo dos cursos, nossa equipe já não era mais fechada e começamos a fazer outros tipos de projetos para outros clientes. Passou um tempo e dessa empresa fui para uma outra também voltada à Educação a Distância e é onde estou até hoje. E também faço trabalhos freelances do instrucional para outras empresas.

Se gosto do meu trabalho? Sim, amo, meu trabalho envolve bastante criatividade, escrita, trabalho em equipe...e é tudo que eu gosto de fazer! Me apaixonei tanto pela EaD que estou até fazendo uma Pós Graduação em Especialização em Educação a Distância.

Se quero voltar a trabalhar com escolinha? Acho que não.

O Designer Instrucional pode ser homem ou mulher, formado em pedagogia, jornalismo ou até em letras, mas como sua função é construir um roteiro de curso de forma didática ao aluno, deve ser preferencialmente, formado em pedagogia. A profissão pode ter finalidades diferentes na Educação a Distância, há aqueles que trabalham com tutoria e outros que são somente voltados para o Corporativo, que é o meu caso. Ou seja, empresas contratam a empresa que trabalho para produzir cursos virtuais que servirão para treinamento dos seus colaboradores.

Então nossa equipe não conta com tutor, ela é composta por designer instrucional, ilustrador, designer gráfico, revisor de texto, programador, locutor, jornalista (para vídeos) e editor audiovisual.

Eu produzo os roteiros dos cursos de acordo com o material enviado pelo cliente, que pode ser uma história entre personagens, um personagem conduzindo o curso ou somente imagens e caixas de texto. E é nele em que passo todas as orientações para o restante da equipe, por exemplo: Ilustrador: "Criar personagem feminino com o uniforme da empresa e crachá".

Depois que termino o roteiro, inicia-se a produção pela equipe e depois o meu trabalho será de validar, ou seja, conferir se está tudo certinho pra podermos enviar para aprovação do cliente. Além disso, há várias etapas de produção, como criar avaliação, documentos para gravar locução, roteiro para vídeo, entre outras coisas, até a entrega oficial para o cliente. Legal né?!

Deixo aqui abaixo um infográfico muito interessante, feito pela empresa Lethos, explicando sobre as vantagens do E-learning:


Se você se interessa pela profissão do Design Instrucional e quer entender mais, sugiro a leitura do livro da Andrea Filatro: Design Instrucional na prática, ele é muito bom!

Bjos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário